quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Por onde andou?


Apesar da pele clara e sensível, adora sol. Com a ausência dele sente-se como uma flor no fim da primavera. Murcha. Intensa. Espirituosa. Ansiosa por natureza. Fala o que pensa e não gosta de entrelinhas. Suave. Adoro a delicadeza de suas mãos e seus esmaltes escuros. A delicadeza rima até com seu nome. Curiosa, teimosa, líder. Leonina. Seu signo revela e desvela quase tudo de si. Encanta. Menina. Mulher. O sorriso não é tímido.

O som das bandas de Seattle embalou sua juventude e ainda embala seus amores perdidos e escondidos no tempo. Com ela aprendi a olhar nos olhos, falar sereno e ser amável. Adoro as tranças do seu cabelo e o jeito de como me olha. Não dispensa amigos, cerveja e calor. Adora filmes e escrever em inglês. Desconfia de tudo que digo. Confesso. Adoro isso.

Encontrei-a perdida por aí. Estava sempre tentando encontra - lá. Ela não sabe, mas a admiro há tempos. Antes apenas a beleza. Agora seu eu. As vezes flerto com ela como um casal de velinhos. As vezes como um namoro pré adolescente. Sempre acaba em uma cena que eu não sei o que é. Acho que é desejo. Acho que é paixão. Também não importa. As vezes me ignora.

foto e texto: Gabi

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Uma brisa as 6 da manhã


Fuma cigarro como ninguém, alias, lembra apenas as mulheres do cinema frances da década de 50. Musa. Impecável. Uma caipirinha acompanha. Uma , duas, três. Embalava como ninguém meus sonhos e desejos mais íntimos e belos. Puros. Menina com sotaque português, cabelos levemente queimados, assim como sua pele de tons avermelhados como um por do sol em Búzios. Caminhava pelas ruas charmosas e de pedras como se estivesse na sala de estar ouvindo uma valsa ou um velho fado português. Conspira a bailarina!

Fala olhando nos olhos como quem lê um romance e revela todos meus segredos. Moleca. Dança aos ruídos dos carros como se estivesse em uma boate vazia. Leve. Adora receber carta. Avessa a computadores e a todas as redes sociais. Prefere contato olhos nos olhos. Maestria. Capaz de acabar com a vida de qualquer ser que tente aproximar.

Braços abertos, nunca se cruzam para novas experiências ou para o mundo. Sem apetrechos, frescuras ou coisa parecida. Livre. O jeito de falar enquadra, intimida e ao mesmo tempo não é rude. O importante é a diversão. Não tem ídolos. Adora animais. Usa meias multicolores e cachecol.

No campo, na praia não importa, sempre se sente em casa. Quando triste, meio down pede Bourbon, também adora whisky nacional e ouvir Bethania. Ela me fez ver tudo diferente. Comporta-se bem em qualquer ambiente, até a segunda dose.
Apenas a vi uma vez, atravessando a rua me olhou nos olhos e desapareceu. Como uma brisa fria as 6 da manha. Vento ligeiro. Foi exatamente a hora que ela que sumiu no meio da neblina. Nunca mais a vi.

Por: Gabizão

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

domingo, 30 de agosto de 2009

Oh Bahia












No Bahia, no Rio de janeiro, no Recife, o traje africano, de influência maometana, permaneceu longo tempo entre os negros. Principalmente entre as negras doceiras e vendedoras de aluá. E, hoje, como traje típico das baianas, com seus tabuleiros de comidas típicas, em Salvador, ou em ritos e festas religiosas.

Fotos: Gabizão

quinta-feira, 27 de agosto de 2009
















Igreja São Benedito - Vila Cassimiro Coco.



Fotos: minha memô






quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Festival Internacional de Bonecos de Brasília 2009











Espetaculo: MicroCircus / Manualist - Figurina / Hungria


Fotos: Gabizão



FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE BONECOS BRASÍLIA – AGOSTO DE 2009


De 25 a 30 de agosto, Brasília será a sede do Festival Internacional de Teatro de Bonecos, na sala FUNARTE, que, pelo oitavo ano consecutivo, reúne grupos nacionais e internacionais dessa importante manifestação cultural de vários povos e nações. Dos representantes internacionais, o Festival contará com a presença de grupos da Hungria (Cia.Figurina), da República Tcheca (Cia Karromato), da Bélgica (Cia Collectif Detruitu, que vem ao Brasil pela primeira vez) e da Itália (I Teatrini, de Bruno Leone). Da América do Sul, estarão presentes representantes do Chile (Cia. Liberarte), do Uruguai (Títeres de Cachiporra e Tatu Teatro) e da Argentina (Kossa Nostra). O Festival Internacional de Bonecos de Brasília tem como característica dar oportunidade aos principais representantes dos grupos nacionais dessa manifestação cultural, que ocorre em praticamente todos os Estados da Federação. Na edição deste ano, estarão presentes grupos de brincantes do Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás, além dos representantes do Distrito Federal. O Festival ocorre tanto nas dependências dos teatros (salas) do Complexo da Funarte, quanto nos espaços externos, onde se reproduz uma grande praça/terreiro de uma vila (denominada de Cassimiro Coco) dos tempos imemoriais, presente no inconsciente do Brasil rural. Ali, teremos todos os dias manifestações culturais regionalizadas, como danças típicas de vários Estados, comidas, artesanato, produtos representativos do Mercado Ver-o-Peso, de Belém do Pará, além de muitas outras atrações. Como grande novidade deste ano, teremos as Casas dos Saberes (13 no total), que são espaços para conversas com os artistas que se apresentarão no Festival, escritores, contadores de histórias e o público em geral. Destaque para a Casa Grávida (de boas notícias, e contadores de histórias) e a Casa da Fofoca (espaço criado para receber a imprensa). Além de todas essas novidades, teremos a já tradicional Cozinha da Roça, que serve um cafezinho feito no fogão à lenha, uma capelinha – Igreja de São Benedito – santo homenageado pelo grupo “Tambor de Crioula de São Benedito”, do Maranhão, no dia 28/08 (ver programação completa). Para Ricardo Moreira, organizador do Festival, “o teatro de bonecos se mistura com muitos outros elementos da cultura tradicional e popular em muitas regiões”. Segundo ele, “os bonequeiros (brincantes) usam como fonte de inspiração as tradições folclóricas e culturais de sua localidade”. Ricardo informa ainda que, como forma de passar adiante as tradições, todos os anos são convidados alunos da Rede Pública de ensino do DF e Entorno para assistir aos espetáculos. “Este ano serão mais de 12 mil crianças e adolescentes que terão a oportunidade de participar do Festival. Isso ajuda como recurso pedagógico no ensino e aprendizagem”, completou.




Evento: Festival Internacional de Teatro de Bonecos de BrasíliaLocal: Complexo Cultural da FUNARTE – Brasília/DFData: 25 a 30 de agosto de 2009Horário: 10h – 22hEntrada FrancaClassificação Livre








PROGRAMAÇÃO COMPLETA


25 de agosto - Terça-Feira (ABERTURA) Local: Vila Cassimiro Coco (Pátio externo do Complexo FUNARTE)19h – Sobrevivendo - Lambe- Lambe / BA19h – O Vestido - As Caixeiras / DFLocal: Teatro Plínio Marcos (FUNARTE)20h – MicroCircus / Manualist - Figurina / Hungria 26/ 08 - Quarta-FeiraTeatro Plínio Marcos10h – Espalhando Sonhos - Seres de Luz / Argentina15h – Sopa - Cachiporra / Uruguai21h – Sopa - Cachiporra / Uruguai Local: Tenda João Redondo (Pátio externo – atrás da Sala Plínio Marcos)10h – Casamento de Chiquinha muito prazer filha do coronal João Redondo com Tião sem Sorte – Mamulengo Alegria / DF15h – Kruvikas - Kossa Nostra / Argentina - Infantil20h – Babau - Clóvis / PB Local: Circo dos Mamulengos (Pátio externo)10h – Cassimiro Coco - Toni Bonequeiro / CE15h – Teresinha, história de amor e perigo - Teatro Filhos da Lua / PR. Local: Vila Cassimiro Coco (Pátio externo do Complexo Funarte)19h – A Dança do Parto - Lambe- Lambe / BA19h – Priscila a Perereca - As Caixeiras / DF20h - João Redondo - Josivan de Chico de Daniel e Daniel Neto / PB22h – Forró - Asa Branca / DF 27/08 - Quinta-FeiraTeatro Plínio Marcos10h – Teresinha, história de amor e perigo - Teatro Filhos da Lua / PR. 15h – Historias para Imaginar - Cia. Comediantes Liberarte / Chile.21h – Storie di Pulcinella - I Teatrini / Itália Tenda João Redondo10h – Babau - Mamulengo Mulungu / DF15h – Pedro e o Lobo - Cia. Titeritar / DF20h – Circo Auto Móvel - Sorriso Feliz Criações Artísticas / DFCirco dos Mamulengos10h – Benedito e o boi pintadinho - Pilombetagem / DF15h – Marmelada.com Histórias - Fábrica de Teatro / DFVila Cassimiro Coco19h – Dom Quixote - Lambe- Lambe / BA19h – A Mensagem - As Caixeiras / DF22h – Dança do Lili – Grupo Kizomba / MA 28/08 - Sexta-FeiraTeatro Plínio Marcos 10h – MicroCircus / Manualist - Figurina / Hungria15h ­- As aventuras de Cassimiro Coco – Cia. Calunga / PI21h – Cage - Collectif Detruitu / Bélgica Tenda João Redondo10h - Exemplos de Bastião - Mamulengo Sem Fronteiras / DF15h – Sacy Pererê - Cia. Lumbra / RS20h – Kruvikas - Kossa Nostra / Argentina - Adulto Circo dos Mamulengos10h – A historia do vaqueiro Benedito na chapada do corisco - Mamulengo Fantochito / PI15h – Mamulengada - Aguinaldo Algodão / DF21h – Histórias de Lunas Calientes - Tatu Teatro / UruguaiVila Cassimiro Coco19h – O Bordel / Império dos Sentidos - Lambe- Lambe / BA19h – Ataque de Nervos - As Caixeiras / DF20h - Casamento de Chiquinha muito prazer filha do coronal João Redondo com Tião sem sorte - Mamulengo Alegria / DF22h – Boi do Seu Teodoro / DFCapela de São Benedito20:30h – Tambor de Crioula de São Benedito / MA 29/08 - SábadoTeatro Plínio Marcos16h – Sacy Pererê - Cia. Lumbra / RS21h – Circo de Madeira - Karromato / Republica Tcheca Tenda João Redondo16h – Dom Chicote - Roupa de Ensaio / DF20h – Minha Favela Querida - Sorriso Feliz Criações Artísticas / RJCirco dos Mamulengos15h – Exemplos de Bastião - Mamulengo sem Fronteira / DF21h – Historias para Imaginar - Cia. Comediantes Liberarte / Chile.Vila Cassimiro Coco16h – Roda de Mamulengo (Mestre Clóvis (PB), Zé Lopes (PE), Mamulengo Presepada (DF), Bibiu (PE)).19h – Lambe- Lambe / BA O Bordel / Império dos Sentidos Sobrevivendo A dança do Parto Dom Quixote19h – As Caixeiras / DFAtaque de Nervo O vestido Priscila a perereca A mensagem20h – Festa de são sacode na fazenda do Manoel Pacaru - Zé Lopes / PE 22h – Boi da Liberdade / MASamba do Recôncavo / BACia. Artcum – Forró / DF 30/08 -DomingoTeatro Plínio Marcos16h – Circo de Madeira - Karromato / Republica Tcheca Tenda João Redondo16h – Kruvikas - Kossa Nostra / Argentina - InfantilCirco dos Mamulengos16h –Salada de Palhaços - Circo Boneco e Riso / DFVila Cassimiro Coco15h – Lambe- Lambe / BA O Bordel / Império dos Sentidos Sobrevivendo A dança do Parto Dom Quixote15h – As Caixeiras / DFAtaque de Nervo O vestido Priscila a perereca A mensagem15h – Folia do Divino / GO15h – Zé do Pife e as Juvelinas / DF (Cozinha da Roça)16h – Orquestra Popular Menino de Ceilândia / DF17h – Cassimiro Coco – Toni Bonequeiro / CE18h – Samba do Recôncavo / BA CASAS DOS SABERES (PRAÇA DAS IDENTIDADES, NA VILA CASSIMIRO COCO)
I - ASSOCIAÇÃO RUARTE (http://www.ruarte.com.br/)II – Cozinha da RoçaIII – Casa Lambe-Lambe/BAIV – Casa dos MamulengosV – Casa do Samba do Recôncavo/BAVI – Mercado Ver-O-PesoVII – Casa de Farinha/PIVIII – Casa Cigana/MGIX – Casa dos Mestres/MAX – Casa GrávidaXI – Casa da Fofoca PONTOS DE CULTURA I – Circo Boneco e Riso (DF)II – Invenção Brasileira (DF)III – Companhia Artcum (DF)IV – Capela de São Benedito (MA)
Assessoria: Marcos Linhares (Linhares@marcoslinhares.com.br / 61-8405-8290) – Gabriel Alves (gabizao.alves@gmail.com / 61-8154-3448) – Almir Oliver Almir.oliver@gmail.com / 61-8403-4995)

domingo, 23 de agosto de 2009

Bumba-meu-boi
















Bumba-meu-boi, boi-bumbá ou pavulagem é uma dança do folclore popular brasileiro, com personagens humanos e animais fantásticos, que gira em torno da morte e ressurreição de um boi. Encontro de Bumba meu Boi, em Brasília. Viva Seu Teodoro.
Fotos: Gabriel Alves